Consultórios e Horários

Consultórios e Horários


Consultório Copacabana
HAND CARE - 3 feira de 1500 as 1700
Rua Xavier da Silveira 45, cob 01
Telefone 25218644 - 996422446


Consultório Barra
Ortobarra - 5·Feira de 14:00 as 18:00
Av. das Americas 3333 Sala 910
Telefone 3325-0870 / 3328-7182 3151-3000 / 3153-1574




segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Sinovite Transitória do Quadril

fonte: Sinovite transitória do quadril:estudo de 81 casos*
C. MILANI, J. LAREDO Fº, J.E.B. ASCÊNCIO, G.M. GALINDO, M.P.M. OLIVEIRA & E.T. DOBASHI
Rev Bras Ortop - Vol. 30, Nºs 1-2 – Jan/Fev, 1995

A sinovite transitória do quadril (STQ) é a causa mais
freqüente de dor no quadril infantil.

É a causa mais comum de dor no quadril em crianças; todavia, não
lhe é dada a devida importância, em decorrência da falsa
idéia de que a sinovite transitória do quadril deve ser diagnosticada
apenas com a finalidade de se excluir outras moléstias
mais graves do quadril infantil.

Os primeiros estudos relacionavam a etiologia da STQ
a um foco infeccioso não detectado . Sua origem também
foi atribuída a outras causas, como traumas, viroses e
processos alérgicos(9,10); entretanto, essas etiologias foram contestadas
após o trabalho realizado por Hardinge em 1970.

O exame radiográfico de rotina é utilizado, na realidade,
somente para diferenciar a STQ de outras doenças. O pioneiro na utilização da ecografia com a finalidade de identificar o derrame articular no quadril foi Novick, em 1983. Marshall & col.descreveram a sensibilidade do
exame ultra-sonográfico em detectar a presença de derrame
após a injeção de 1ml de líquido na articulação coxofemoral
em cadáveres de adultos.

Deve-se salientar que a sonografia é um exame de fácil
realização, inócuo, não invasivo e que não requer sedação
para sua realização; todavia, não identifica o tipo do líquido
presente na articulação.

A ressonância nuclear magnética é útil na identificação
do edema capsular e da presença de derrame intra-articular
; porém, pelo seu elevado custo e necessidade de sedação
da criança, este processo é inviabilizado como método de
investigação de rotina em nosso meio.

Normalmente o tratamento conservador com repouso no leito associado ao uso de anti-inflamatórios leva a resolução dos sintomas. As crianças com grande distensão articular podem ter a necessidade de uma aspiração articular sob anestesia.